Gratuidade na segunda via de cartão de transporte

Idosos, deficientes e pacientes com doenças crônicas poderão ser beneficiados
Em 26 mar, 2018 13:12h por ascom | Categoria: Geral
None

A dificuldade de locomoção e o alto preço da emissão de segunda via são transtornos para idosos, portadores de necessidades especiais e pacientes que doenças crônicas, que muitas vezes precisam fazer tratamento em outras cidades. Para facilitar o trâmite burocrático da emissão de um novo bilhete de transporte, o deputado Iranildo Campos apresentou na última quinta-feira (22), projeto de lei que isenta o pagamento de taxas.

De acordo com o texto do PL 3939-2018, em análise na Assembleia Legislativa do Rio, ficam isentos da cobrança da multa pela perda ou extravio do cartão de bilhetagem eletrônica as pessoas portadoras de deficiência e de doenças crônicas e os idosos.

“A emissão de uma segunda via do cartão de gratuidade hoje é um transtorno para os idosos, portadores de necessidades especiais e doenças crônicas. Isso se deve muito em função da dificuldade de locomoção e redução do controle dos movimentos funcionais. Essa parcela da população tende a perder ou ter extraviado seus documentos nos seus deslocamentos diários, com uma maior facilidade quanto aos outros usuários”, defendeu o deputado.

Iranildo afirmou ainda que o prejuízo financeiro é muito grande para a população, sobretudo os de baixa renda.

“Já temos uma passagem que é cara. E mesmo assim, a empresa operadora da emissão dos cartões de passagem cobra uma multa de sete vezes o valor da tarifa pela perda do referido cartão. É extremamente injusto com o usuário menos favorecido ter que além das dificuldades impostas com a perda, arcar com um valor alto pela reposição do seu cartão”, disse.

Fotos

None