Biometria nos estádios do Rio

Projeto de lei para garantir a segurança dos torcedores é discutido na Alerj
Em 06 mar, 2018 10:31h por elo | Categoria: Geral
Teste

Em virtude de cenas de violência e selvageria, muitas famílias deixam de frequentar estádios de futebol, o que diminui o espetáculo e empobrece a economia. Pensando na segurança, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) analisa projeto de lei que obriga o governo do estado a obrigar os estádio a instalarem biometria nas entradas, assim como sistema de monitoramento por imagens em locais com capacidade acima de 10 mil pessoas.

Autor da proposta, o deputado Iranildo Campos (PSD) quer que a segurança da população seja prioridade.

“Nos grandes estádios da Europa todos passam por biometria, catracas, identificação. Temos que punir os verdadeiros baderneiros e deixar a festa nas arquibancadas para o cidadão de bem”, afirmou o deputado.

Iranildo lembra ainda que no Brasil já tem estádios que contam com a biometria. A ideia é que o equipamento seja instalado próximo das catracas que recebem os ingressos. Com isso, a partir do cadastramento, será estabelecido um banco de dados sobre aquelas pessoas que possuam histórico de violência dentro dos estádios que possibilitará o cruzamento de informações com outros bancos de dados, como de foragidos e de pessoas com mandados de prisão que, de fato, poderão combater eventuais transgressões.

"Nesse contexto, a necessidade de instalar aparelhos de identificação biométrica e câmeras de vídeo em estádios esportivos também se coaduna com a necessidade de assegurar a promoção da defesa do torcedor-consumidor, de modo a ampliar a segurança em competições esportivas, enfim, de ter as famílias de volta aos estádios do Rio de Janeiro", disse.

Fotos

Teste None